Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Wed, 29 Jan 2020
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Etapa de Ligação

Hoje foi um dia só com uma etapa de ligação onde toda a equipa “Bianchi Prata Competições / Vodafone / ACP Moto / CIN” teve que retemperar forças para as últimas 4 etapas deste 29º Lisboa-Dakar


Hélder Rodrigues - “Hoje foi um dia bastante bom para nós, pois estava-mos todos muito cansados. Um dia praticamente de repouso com uma ligação pequena, mas até fez bem para descontrair um pouco. Agora estamos a preparar tudo para amanhã arrancar-mos na frente do Dakar mais uma vez. Vai ser mais uma aventura, O meu objectivo amanhã vai ser rolar rápido, com cabeça, com juízo. Vou tentar navegar ao máximo para fazer o máximo de kilometros possíveis na frente. ”


Pedro Bianchi Prata - “A etapa de hoje foi muito tranquila, porque foi só uma ligação, numa toada amena em alcatrão. Até viemos junto com as assistências.
A etapa de há 2 dias atrás é que continua sem me sair da cabeça. A aventura que passei naquela noite no deserto e as coisas que vivi naquelas mais de 24 horas em cima da mota, e que ao fim ao cabo foram 2 etapas juntas porque cheguei de manhã e arranquei logo para a etapa seguinte. Foi uma aventura muito engraçada, onde tive um problema com a roda de trás e o pneu rebentou. Passei a rolar somente na jante, e as coisas foram-se complicando. A etapa era dura, com muita pedra e areia e a mota não andava principalmente na areia e tive de a empurrar muitas vezes, mas passado pouco tempo percebi que era impossível chegar ao fim nesta condições, mas não queria desistir. Mesmo assim e com a ajuda de outros pilotos e a muito custo consegui chegar ao CP1 à 1 da manhã. Aqui consegui autorização de um piloto que teve um acidente e que tinha uma Yamaha igual a minha, que me cedeu a roda.
A partir dai, foi fazer todo o resto da especial que os pilotos tinham feito de dia, à noite, da 1 às 7 da manhã.
Foi uma experiência única, Adorei andar no deserto à noite, ver os animais, a paz, a solidão, o silêncio, que existe.
Não trocava esta aventura por nada neste mundo. Esta noite deu para pensar muito bem na vida. Pensar bem nas prioridades que tenho, e que muitas vezes não damos a importância necessária a pequenas coisas e que têm muito significado e outras em que damos à importância que elas não merecem.
É um pouco do que eu vejo neste povo, que vive praticamente na miséria e que não têm condições nenhumas, nenhum conforto, e que dão valor a tudo. Até um simples adeus nosso em cima da mota. São coisa que este Dakar me tem ensinado e nunca vou esquecer.
Aquelas horas todas no deserto sozinho ajudaram-me a decidir muitas coisas na minha vida que tenho de tomar quando chegar a Portugal. Vou ser uma pessoa diferente quando chegar ao meu país. ”

Bianchi Prata, 2007-01-18
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.