Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Tue, 19 Mar 2019
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Ricardo Leal dos Santos é o 1º dos privados

BMW X5 partiu o autoblocante mas conseguiu terminar

Após nove etapas efectuadas com uma regularidade impressionante, Ricardo Leal dos Santos passou hoje a ser o primeiro classificado entre os verdadeiros pilotos privados, que competem no Dakar Argentina Chile 2010. A paragem, no decorrer desta etapa, do polaco Krzysztof Holowczyc (Nissan), que ocupava um lugar no Top 10, colocou o piloto do Pioneer Desert Team Delta Q na liderança, ele que agora apenas tem à sua frente 4 Volkswagen e outros tantos Mitsubishi, mais 3 BMW e um Hummer.

“Com a paragem do piloto polaco que estava a fazer uma grande corrida mas, a meu ver, a arriscar em demasia, sou efectivamente o primeiro entre os privados. À nossa frente só estão as equipas oficiais ou ex-oficiais que dispõem de uma logística e meios que nada têm a ver com os das muitas equipas privadas que disputam a prova e entre as quais nos incluímos”, salienta Ricardo Leal dos Santos que acrescenta: “Hoje foi um dia complicado mas acabámos por ter alguma sorte. Já há alguns quilómetros que andava a sentir o carro a ficar mais preso e percebemos que algo não estava bem quando não conseguimos ultrapassar uma subida. Parámos para tentar descobrir o que era e passado algum tempo o Miguel Barbosa passou por nós com relativa facilidade. O carro andava mas dava uns coices. Optámos por ir por uma zona menos ingreme e acabámos por conseguir chegar ao fim quando cheguei a pensar que ficava lá. A contagem decrescente já começou mas as dificuldades vão continuar até ao fim”.

Amanhã a 10º etapa do Dakar Argentina Chile liga La Serena a santiago, capital do Chile e compreende um sector selectivo de 238 quilómetros.

A2 Comunicação, 2010-01-11
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.