Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Fri, 24 May 2019
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Carlos Sousa sobe a 6º lugar e à liderança entre os pilotos privados

O português é também o melhor entre as viaturas equipadas com motores a gasolina

Depois dos contratempos sofridos na última sexta-feira, Carlos Sousa continua a recuperar e no final da nona etapa que hoje terminou em La Serena, o piloto ocupa um brilhante sexto lugar à geral. Um resultado notável para o português, já que para além de regressar à liderança entre os pilotos privados, ainda reforçou o lugar de melhor português e o primeiro entre a armada Mitsubishi. Para trás fica o deserto do Atacama e a certeza de até Buenos Aires tudo ir fazer para conservar a posição, sem deixar de estar atento a um eventual percalço que suceda aos VW e BMW oficiais que o precedem na classificação.

A despedida da mais árida região do mundo foi favorável a Carlos Sousa, com o almadense a impor um ritmo forte na última especial disputada no deserto do Atacama. Aliás, na véspera, o piloto tinha manifestado a esperança de que a derradeira etapa verdadeiramente dura e desgastante do Dakar 2010 lhe pudesse ser favorável e a verdade é que o piloto, uma vez mais, voltou a estar em plano de destaque, subindo ao sexto lugar da geral, primeiro entre os privados, melhor entre os pilotos que utilizam viaturas motores a gasolina, para além de cimentar a diferença para o segundo melhor português, que se cifra agora em cerca de 2h20m!

À chegada ao bivouac instalado em La Serena, no final de “apenas” 170 quilómetros cronometrados (a organização “cortou” 168 quilómetros, devido ao nevoeiro matinal que se abateu na região de Copiapó) Carlos Sousa não escondeu a satisfação por subir mais um lugar à geral. “Naturalmente que estou satisfeito, até porque à minha frente apenas estão equipas oficiais. Melhor do que isto é impossível e em função de todas as condicionantes que rodearam esta participação, é claro que este resultado tem um significado muito especial”.

O dia de hoje foi para Carlos Sousa relativamente tranquilo “imprimi um ritmo rápido, mas sem correr riscos desnecessários e só tive dificuldades na transposição das primeiras dunas, onde perdi cerca de cinco minutos. Depois disso não fui vítima do mais pequeno problema, mas não deixou de ser uma etapa dura, a exigir muita concentração, tanto ao volante, como na navegação. Esta terá sido a mais dura especial do Dakar antes da chegada a Buenos Aires, mas ainda há muitos quilómetros pela frente. Agora que deixamos o deserto, vamos entrar em percursos mais ao jeito dos ralis tradicionais”.

Com esta mudança de cenário, Carlos Sousa acredita que “as viaturas oficiais ainda vão ter mais vantagem, devido ao excelente binário dos seus motores diesel. Eu tenciono andar rápido, até com o objectivo de não perder a concentração, mas não vou arriscar seja o que for, porque quero poupar a mecânica. Encontro-me numa posição confortável, com uma diferença razoável para os adversários que me precedem, mas atento ao De Williers, que me segue na classificação, ele que foi só o vencedor da edição do ano passado. Ou seja, quero terminar terminar as próximas etapas sem percalços, para chegar ao pódio final instalado em Buenos Aires entre os seis primeiros e como primeiro dos privados”.

CLASSIFICAÇÃO ETAPA 9
1º Al-Attiyah VW 1h59m28s
2º Sainz VW + 5m59s
3º De Villiers VW + 7m38s
4º Chicherit BMW + 10m13s
5º Miller VW + 10m48s
(…)
9º SOUSA Mitsubishi + 21m03s

GERAL APÓS ETAPA 9
1º Sainz VW 33h33m40s
2º Al-Attiyah VW + 8m36s
3º Miller VW + 27m17s
4º Peterhansel BMW + 2h13m52s
5º Chichérit BMW + 2h28m27s
6º SOUSA Mitsubishi + 3h44m27s

A ETAPA DE AMANHÃ: CURTA MAS ESSENCIAL
Etapa 10: La Serena - Santiago
Ligação: 112 km
Especial: 238 km
Ligação: 236 km
Total: 586 km

O final da passagem por Atacama deixará na lembrança de todos que o Chile se estende especialmente sobre terrenos acidentados. A vegetação é densa e variada e os concorrentes terão a oportunidade de o verificar a caminho de Santiago. Nas muitas elevações, terão igualmente de se familiarizar com pistas sinuosas onde os erros de trajectória podem custar minutos ou mesmo horas. Há muito mais a perder do que a ganhar na etapa de amanhã.

CURIOSIDADE DO DIA
O Facebok de Carlos Sousa superou hoje a barreira dos 1.000 membros. Um número que demonstra a popularidade do piloto, mas que também justifica a aposta nesta autêntica operação “virtual”. Apesar de cinco redes distintas estarem a levar, virtualmente, o Dakar 2010 a casa de cada português, o Facebook é o instrumento central da operação, onde se concentra toda a informação e onde, diariamente, Carlos Sousa coloca alguns posts e explica o ambiente do pelotão e as vicissitudes do dia. Ali são também colocados elementos multimédia da prova.

Press-à-Porter, 2010-01-11
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.