Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sun, 25 Feb 2024
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego
Dakar 2003

 
 
Não há vencedores antecipados!

Resumo da 17ª etapa - carros

Hiroshi Masuoka venceu a 25ª edição Dakar. É a segunda vitória consecutiva do piloto nipónico.

Aos comandos de um Pajero Evolution, Hiroshi Masuoka, tornou-se no primeiro piloto da marca dos diamantes a repetir o triunfo, numa prova dominada pela Mitsubishi, que novamente monopolizou as melhores classificações finais do Dakar.

“Estou muito satisfeito pela vitória da 25ª edição do Dakar. Foi rápido, com algumas excelentes etapas na Tunísia e Líbia, mas muito duro. Sinto que o Stephane Peterhansel não merecia este final tão difícil. A vitória foi importante para a Mitsubishi e espero que o sucesso se mantenha ao longo do ano”.

Carlos Sousa, termina o rali com motivos para sorrir: levou a Mitsubishi Strakar à quarta posição final, conseguindo a melhor classificação de sempre de um piloto português na prova idealizada por Thierry Sabine. Após ter alcançado dois quintos lugares em edições anteriores, Sousa cumpriu com sucesso a sua oitava participação, alcançando pela terceira vez consecutiva uma posição no “Top 5”.

Bernardo Vilar, após oito participações de moto, no Dakar, estreou-se este ano com sucesso ao volante de um automóvel, fazendo uma prova brilhante. A dupla portuguesa Bernardo Vilar e José Lucas, venceram o Troféu de Amadores T1, ao conquistar o 1º lugar entre os concorrentes da categoria.

Carlos Oliveira, que se estreou na grande aventura do dakar, terminou em 25º lugar mantendo durante os 19 dias de competição uma grande regularidade.

Na última etapa da edição 2003 do Dakar, a Mitsubishi sagrou-se campeã, arrebatando as 4 primeiras posições, do maior rali do mundo, que comemora este ano as suas bodas de prata, com uma vitória esmagadora.

TSR, 2003-01-19
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.