Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sun, 15 Sep 2019
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Com Dakar no horizonte Carlos Sousa ansioso pela última etapa


Carlos Sousa está a um par de dias de terminar a sua nona participação no Rally Lisboa Dakar em 10 possíveis, o que constitui uma taxa de sucesso de 90%. Fez hoje, uma etapa mais cuidadosa, porque o carro não foi revisto como habitualmente por ontem ter sido uma etapa “maratona”.

“A classificativa correu-nos relativamente bem, principalmente no início, que estávamos bastante rápidos. Passei o Schlesser perto do quilómetro sessenta, que facilitou a manobra, depois o Miller e o Chevrolet do Vigouroux, também numa boa toada, sem problemas. No entanto, um pouco mais à frente comecei a sentir a traseira do carro a escorregar mais do que o normal, e decidimos parar para verificar o eixo traseiro”, explicou o piloto do Team Galp Energia.

“Parámos um bocadinho para nos certificarmos se tudo estava ok e reparámos que as reacções do carro deviam estar relacionadas com um sobreaquecimento dos amortecedores, nada demais”, referiu o piloto português também apoiado pela TMN e Intermarché que baixou um pouco o ritmo.

Sobre o desenrolar da prova, o piloto de Almada adiantou: “Este sétimo lugar é para nós uma posição muito boa, tendo em conta que com os pilotos que estão à nossa frente, dificilmente conseguiríamos melhor. Estamos no nosso lugar que espero pelo menos manter até chegar a Dakar”.

“Agora é só ter cuidado e cabeça fria”, comentou Carlos Sousa sem problemas de maior no Nissan Navara e satisfeito pelo enorme esforço e sacrifício de alguns compatriotas para chegarem ao final do Lisboa Dakar: “Deve ser o Dakar que teve mais equipas à chegada, são todos uns heróis, porque este rali foi muito difícil e eles e elas, todos, vamos fazer uma barulheira no Domingo no pódio em Dakar. Vai ser uma grande festa”.

O piloto do Team Galp Energia será o oitavo na ordem de partida para a Especial com 254 KM que o levará até ao Lago Rosa: “Tenho uma posição estável na classificação geral, a 1h10m do Schlesser. Não é difícil para ele controlar essa vantagem. Por outro lado, tenho atrás de mim o Bruno Saby a 2h45m de me alcançar. Será uma etapa de gestão”, rematou.

Carlos Sousa e o seu navegador Jean-Marie Lurquin só podem subir posições caso haja problemas entre os concorrentes que os antecedem na classificação geral. A diferença de 20 minutos entre Luc Alphand e De Villiers, não deixa o líder da prova descansado. Também os 40 minutos entre Peterhansel e Miller, para a quarta posição pode trazer surpresas. Vamos ver como correm as coisas.

Aventuras no Mundo, 2006-01-13
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.