Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sun, 15 Sep 2019
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Luc Alphand dilata vantagem na liderança com segunda vitória consecutiva em etapas

Espanhol Nani Roma garante quinto tempo mais rápido à chegada a Tambacounda e é cada vez mais terceiro

Francês Peterhansel roda forte e mantém quarto posto à geral

TAMBACOUNDA, Senegal – O piloto da Repsol/Mitsubishi Ralliart Luc Alphand e o seu navegador Gillers Picard aumentaram a vantagem na liderança do Lisboa/Dakar 2006 para 22m13s após terem ganho a segunda Etapa consecutiva, desta feita a tirada que ligou Labé, na Guiné, a Tambacounda já no Senegal.

A dupla francesa abriu a pista esta manhã com uma vantagem de 20m31s sobre o sul-africano Giniel de Villiers. Tirando partido de encontrarem a pista limpa pela frente, os gauleses garantiram os melhores cronos nos dois controlos de passagem, mantendo depois a vantagem até ao final.

“Foi uma grande vantagem ser o primeiro na pista”, disse Alphand. “Apresentámos excelente ritmo, mas sem qualquer pressão por parte do Giniel, o que acabou por nos permitir rodar sem erros de navegação. Foi uma etapa complicada devido às muitas mudanças de direcção, por vezes parecida com uma trialeira a rodar em primeira velocidade entre rochas. Sabia que o BMW não estava muito atrás, por isso foi muito excitante. Amanhã podemos controlar a corrida. Podemos deixar o Giniel passar e depois seguir no pó dele. Estar aqui é o nosso objectivo. Ainda batemos numa pedra, mas está tudo bem. ”

O espanhol Joan “Nani” Roma e agora residente em Andorra, Henri Magne, foram os sextos na estrada hoje e em terceiros da geral. Roma foi o sétimo à passagem por CP1 e terminou a Especial com a quinta melhor marca, mantendo assim o derradeiro lugar do pódio quando faltam disputar apenas mais duas Etapas.

“Sinto que Dakar está muito perto”, disse Roma sorridente. “Tive dois furos hoje e parti uma roda. Os quilómetros eram todos muito perigosos. Já não é possível chegar ao Giniel, mas contamos com boa vantagem sobre o Peterhansel e vou poder fazer a minha própria corrida no sábado. Não estou preocupado com os VW’s. A corrida e o meu destino estão nas minhas mãos. ”

Stéphane Peterhansel e o navegador Jean-Paul Cottret chegaram ao acampamento em Labé, ontem, pelas 20h10 depois de danificarem a suspensão do seu Mitsubishi Pajero Evolution. Os vencedores das duas últimas edições do Dakar foram os 60os a partir para a Especial de hoje depois de terem perdido 3h10m ontem e de terem caído para o quarto posto da geral.

Mas os franceses começaram o ataque de imediato, passando os mais lentos e ao chegarem ao CP1 já haviam ultrapassado 30 concorrentes e assinado o oitavo tempo. À passagem por CP2 Peterhansel garantia o sétimo crono, concluindo a Especial com o mesmo resultado e mantendo o quarto posto da geral.

“O Luc foi o primeiro na pista e creio que fez uma Especial soberba hoje”, disse o Director Desportivo do Team Repsol/Mitsubishi Ralliart, Dominique Serieys. “Mostrou que consegue suportar a pressão de estar em primeiro. Estou certo que os nossos carros, bem como os dos nossos concorrentes, não estão tão forte como aquando da partida de Lisboa. Está a ser um rali muito longo. ”

“Mas estou confiante que o Luc e o Gilles podem manter a concorrência atrás deles. Tem sido uma competição espectacular até ao momento – uma corrida mesmo excitante. O Stéphane fez um bom trabalho hoje. É um campeão, mas ontem cometeu um erro. Não nos podemos esquecer que é um ser humano e não uma máquina. ”

Amanhã (sábado) realiza-se a última grande etapa deste Lisboa/Dakar e a rota vai levar os pilotos da Repsol/Mitsubishi Ralliart até Dakar e a um pequeno passo do final do Dakar no domingo. Após 107 km de ligação, a Especial de 254 km ruma a Norte e depois para Oeste terminando com mais 273 km de ligação até à capital do Senegal na costa atlântica.

No passado esta Etapa causou vários problemas às formações “sobreviventes”, em boa parte devido à passagem por muitas aldeias onde os trilhos são numerosas e a navegação é crucial.


Classificação na 13ª Etapa (oficiosa às 14h50):

1. Luc Alphand (F)/Gilles Picard (F) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 4h 30m 15s
2. Carlos Sainz (E)/Andreas Schulz (D) Volkswagen Touareg 4h 31m 05s
3. Giniel de Villiers (ZA)/Tina Thörner (S) Volkswagen Touareg 4h 31m 57s
4. Bruno Saby (F)/Michel Périn (F) Volkswagen Touareg 4h 40m 34s
5. Joan Roma (E)/Henri Magne (AND) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 4h 42m 00s
6. Thierry Magnaldi (F)/Arnaud Debron (F) Schlesser Buggy 4h 44m 43s
7. Stéphane Peterhansel (F)/Jean-Paul Cottret (F) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 4h 47m 05s


Classificação Geral (oficiosa às 14h50):

1. Luc Alphand (F)/Gilles Picard (F) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 50h 56m 07s
2. Giniel de Villiers (ZA)/Tina Thörner (S) Volkswagen Touareg 51h 18m 20s
3. Joan Roma (E)/Henri Magne (AND) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 52h 28m 38s
4. Stéphane Peterhansel (F)/Jean-Paul Cottret (F) Mitsubishi Pajero/Montero Evolution 54h 04m 02s
5. Mark Miller (USA)/Dirk von Zitzewitz (D) Volkswagen Touareg 54h 29m 17s
6. Jean-Louis Schlesser (F)/Francois Borsotto (F) Schlesser Buggy 55h 10m 37s
7. Carlos Sousa (P)/Jean-Marie Lurquin (B) Nissan Pick-Up 56h 20m 08s
8. Bruno Saby (F)/Michel Périn (F) Volkswagen Touareg 59h 05m 54s
9. Thierry Magnaldi (F)/Arnaud Debron (F) Schlesser Buggy 59h 23m 00s
10. Guerlain Chicherit (F)/Matthieu Baumel (F) BMW X3 CC 59h 36m 12s
11. Carlos Sainz (E)/Andreas Schulz (D) Volkswagen Touareg 60h 44m 00s

GateKeepers, 2006-01-13
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.