Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Fri, 24 May 2019
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
A vitória e Dakar estão cada vez mais próximos dos pilotos Repsol

Quando falta apenas uma Especial complicada antes do Lago Rosa, Marca Coma enfrenta os derradeiros quilómetros do Lisboa/Dakar na liderança da classificação.

Após breve passagem pela Guiné o Lisboa/Dakar chegou hoje ao Senegal, apesar dos pilotos ainda terem pela frente uma Etapa complicada de 254 km a ligar Tambacounda a Dakar amanhã. Isto além de duas ligações, a primeira de 107 km e a segunda de 237. Mas o mais provável é que os pilotos que chegaram até aqui se devem sentir mais perto de casa, principalmente depois de superados 8. 299 km e quando faltam apenas 744 para o final do Lisboa/Dakar 2006.

Hoje Marc Coma, que se aproxima com firmeza e segurança da sua primeira vitória no Dakar, foi o quarto mais rápido na Especial, cedendo pouco mais de um minuto para o francês Déspres, o principal rival do piloto Repsol e contra o qual discute a vitória final. A vantagem de 31m16s que Marc dispõe permite-lhe enfrentar as duas Especiais que ainda faltam disputar com alguma tranquilidade, mas sem que isso signifique que possa reduzir a concentração. O triunfo na tirada de hoje coube a outro piloto da Repsol/KTM, Giovani Sala, que, numa das suas melhores participações no Dakar, está cada vez seguro no terceiro posto da geral. Carlo de Gavardo, que ontem teve muitos problemas mecânicos e que agora só pode lutar pela quinta posição, concluiu o dia de hoje em 16º a 27m56s do seu companheiro Sala. Quanto ao jovem Viladoms, grande revelação neste Lisboa/Dakar 2006, averbou o sexto melhor crono na antepenúltima Etapa e confirmou mais a sua 10ª posição da geral.


Declarações

Giovanni Sala:“Foi uma jornada complicada porque parti muito atrás e tive de passar muitos pilotos que estavam mais lentos. Nos primeiros 80 km havia muito pó e regos, pelo que era muito fácil cair. Rodei com ritmo rápido, mas sem correr riscos. Depois surgiu a parte montanhosa onde podia rodar ainda mais forte, já que se tratava de um terreno onde me sinto melhor. Aumentei o ritmo quando que o norte-americano estava a reabastecer e tentei recuperar um pouco mais. Foi com esta estratégia que consegui ganhar a Etapa, o que me deixa muito contente. ”

Marc Coma:“A mecânica hoje estava um pouco frágil hoje, já que ontem foi uma Etapa Maratona, mas foi assim para todos. A tirada de hoje foi muito bonita, gostei muito porque era do tipo endurista. Também foi fácil no que toca à navegação, mas requereu muito trabalho de pilotagem por causa do pó. Além disso, tínhamos de encontrar o ritmo adequado para não prejudicar a mecânica em demasia e conservar o pneu traseiro. A Etapa de amanhã será curta, mas complicada porque vamos ter muitas mudanças de direcção. ”

Jordi Viladoms:“Quando sais na frente é um pouco mais complicado. Apesar de termos saído com dois minutos de intervalo ainda se apanha muito pó. É algo incomodativo, mas também acaba por servir de referência. A tirada de hoje foi muito dura para o físico porque tinha muito trabalho de pilotagem. Havia muitas pedras e curvas fechadas e a moto é grande. Apesar de tudo estou contente, estamos cada vez mais perto de casa. ”

Carlo de Gavardo:“Estou tranquilo e sem problemas. Realizei uma boa especial, apesar de ela ter sido muito lenta e técnica. Rodei muito concentrado porque havia muito pó e queria evitar cometer erros, o que me penalizou em termos de velocidade. Foi por isso que não arrisquei mais para apanhar os pilotos da frente. A diferença para os quarto e sexto postos é muito grande, pelo que nada havia a fazer. Só um erro me pode aproximar do quarto ou do sexto lugares e nesta altura todos queremos terminar o Dakar inteiros, principalmente esta edição que teve bons e maus momentos. Tecnicamente a moto esteve bem e, graças à ajuda do camião de assistência da KTM que está a competir, consegui resolver o problema de ontem com o road book. Amanhã espero ter boa Etapa. Vou rodar para chegar a Dakar e isso é muito satisfatório. Mas confesso que estaria ainda mais contente se conseguisse chegar ao Lago Rosa melhor classificado. ”


Classificações

Motos. 13ª etapa

1. G. Sala (KTM) 5h 03m 49s
2. C. Després (KTM) 5h 07m 01s
3. A. Duclos (KTM) 5h 07m 21s
4. M. Coma (KTM) 5h 08m 24s
5. Street (KTM) 5h 10m 17s
6. J. Viladoms (KTM) 5h 11m 54s
16. C. De Gavardo (KTM) 5h 31m 45s

Geral Motos

1. M. Coma (KTM) 52h 09m 45s
2. C. Després (KTM) a 31m 16s
3. G. Sala (KTM) a 1h 40m 40s
4. C. Blais (KTM) a 2h 12m 14s
5. C. De Gavardo (KTM) a 2h 50m 16s
11. J. Viladoms (KTM) a 7h 21m 16s

GateKeepers, 2006-01-13
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.