Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sun, 22 Apr 2018
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Marc Coma e Luc Alphand trocam de máquinas no Lago Rosa

Um dia depois de ambos ganharem o Lisboa/Dakar 2006, um nas motos e outros nos caros, os dois pilotos Repsol trocaram de máquinas e impressões.

Passadas que estão menos de 24 horas desde que Marc Coma e Luc Alphand subiram ao pódio como vencedores do Lisboa/Dakar ontem no Lago Rosa e esta manhã, sem perdas de tempo e logo pelas 9 horas, já os dois pilotos Repsol trocavam de máquinas para viverem, durante alguns minutos, as sensações de comandar veículos aos quais estão pouco habituados.

No caso de Marc Coma, o piloto de Avia começou por ocupar o lugar de navegador ao lado de Nani Roma para depois assumir os comandos do carro de Luc Alphand e efectuar umas quantas voltas ao traçado em volta do Lago Rosa e com um co-piloto de luxo: o próprio Alphand. Marc há muito que tinha vontade de testar o Mistubishi Pajero Evolution, pelo que não perdeu esta oportunidade rodando a fundo, efectuando espectaculares saltos e derrapagens sob o olhar atento dos homens da marca dos três diamantes. Mas a verdade é que se pode desde já garantir que Coma não pensa passar para as quatro rodas tão depressa, preferindo somar mais uns quantos triunfos nas motos.

Seguiu-se a vez de Luc Alphand, com a roupa de “trabalho” de Marc, montar a KTM com que Coma se sagrou vencedor do Lisboa/Dakar 2006. As esporádicas voltas do francês aos comandos de uma moto de Enduro fizeram-se notar de imediato devido à destreza com que Luc pilotou junto ao Lago Rosa.

Claramente uma experiência diferente e divertida para ambos e um justo prémio que a KTM e Mitsubishi resolveram dar a estes dois campeões.

Marc Coma:“Quero agradecer à Mitsubishi a oportunidade que me deu. Era um sonho que tinha há muito e foi mesmo especial. Foi divertido o Luc pilotar a minha moto e eu assumir os comandos do carro dele. Estou impressionado com as sensações, bem como com a forma como funcionam as suspensões. Temos menos sensação de velocidade quando estamos ao volante, mas roda-se muito depressa. Não pensem que vamos trocar. Gosto muito de carros, mas o meu mundo é o das motos. Temos muito tempo pela frente para trocar porque uma vez dado o passo já não há volta atrás. Só hoje comecei a assimilar a vitória, é um processo que demora. Vou dando conta das coisas aos poucos e quero começar a desfrutar tudo com a família o mais depressa possível. ”

Luc Alphand:“Creio que era capaz de fazer um rali fácil de moto, como o Dubai, mas não um Dakar. A moto é muito perigosa e é preciso ter muito cuidado. Mas hoje diverti-me muito. Foi uma grande experiência e também estou muito impressionado com o co-drive que fiz com o Marc. ”

GateKeepers, 2006-01-16
 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.