Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sun, 22 Apr 2018
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego

 
 
Os Países Africanos

MARROCOS : ENTRAR EM ÁFRICA

Incontornável aliado histórico do Dakar, Marrocos simboliza sobretudo a entrada em África para todos os concorrentes, a passagem pelas primeiras pistas traiçoeiras. Como consequência, os pilotos devem impor aí uma vigilância a todo o instante, porque as desilusões podem ser brutais. Em 2004, Ari Vatanen, que tinha acabado de chegar ao 3º lugar da classificação geral graças à sua 50ª vitória em especiais, na de Er Rachidia, saíu de Marrocos dois dias mais tarde com mais de três horas de atraso sobre o futuro vencedor, Stéphane Peterhansel.


- População : 30,1 milhões
- Superfície : 446 550 km²
- Capital : Rabat
- Ponto mais alto : Jebel Toubkal, 4165 m
- Principais cidades : Casablanca, Tânger, Fez, Marrakech, Agadir, Ouarzazate


As glórias do desporto marroquino: Larbi Ben Barek, Aziz Bouderbala, Abdelkrim Merry « Krimau », Mustafa Hadji (futebol), Saïd Aouita, Nawal El Moutawakel, Hicham El Guerrouj (atletismo), Hicham Arazi, Younes El Aynaoui (ténis)

O Dakar em Marrocos - 10 passagens: 1993, 1994, 1995, 1996, 1998, 1999, 2001, 2002, 2004, 2005 34 etapas Cidades-etapa tradicionais : Tânger, Er Rachidia, Rabat, Ouarzazate, Agadir, Tan-Tan…

MAURITÂNIA : DESERTO COMO REFERÊNCIA

A travessia da Mauritânia é sempre um ponto de viragem no desenrolar do Dakar. Tudo se pode decidir nas areias mauritânias que acolhem o rali com calor desde 1983. As suas paisagens tormentosas, sublimes e estonteantes não devem fazer esquecer os concorrentes que precisam antes de tudo de se concentrar na navegação. De Atar a Nouakchott, passando por Nema ou Ayoun-El-Atrous, as diferenças contabilizam-se já em horas, as desilusões abatem-se sobre os homens da frente. Em 2004, por exemplo, foi em Tidjikja, depois de se ter perdido ao longo de mais de uma hora, que Cyril Despres compreendeu que os seus sonhos de vitória final só se poderiam realizar noutra edição.



- População : 2,6 millhões
- Superfície : 1 030 700 km²
- Capital : Nouakchott
- Ponto mais alto : Kediet Ijill, 915 m
- Principais cidades : Nouadhibou, Zouérat, Néma, Atar


O Dakar na Mauritânia - 18 passagens: 1983, 1985, 1986, 1987, 1988, 1990, 1991, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2001, 2002, 2004, 2005 77 etapas

Cidades-etapa tradicionais: Zouerat, Atar, Tichit, Kiffa, Tidjikja, Nema, Ayoun-el-Atrous

MALI : HORA DE CONTRASTE

Regularmente atravessado pelo Dakar desde há 25 anos, o Mali é uma porta aberta para a África Ocidental. Oferece aos concorrentes paisagens de cortar a respiração. Uma vez atingidas as grandes extensões desérticas, o rali aventura-se nas pistas rápidas da África negra, que dão lugar à técnica e à condução. Foi por estas estradas que, em 2004, C. McRae em carro e D. Frétigné em moto, conseguiram a primeira vitória em especiais das suas prometedoras carreiras em rali raid.


- População : 11 milhões
- Superfície : 1 240 190 km²
- Capital : Bamako
- Ponto mais alto : Hombori Tondo 1 155 m
- Principais cidades : Ségou, Mopti, Sikasso, Kayes, Gao, Tombouctou, Nioro


As glórias do desporto no Mali: Salif Keïta, Frédéric Kanouté (futebol)

O Dakar no Mali - 20 passagens: 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2004, 2005 65 etapas

Cidades-etapa tradicionais: Gao, Tombouctou, Bamako, Nioro, Kayes

GUINÉ : SAVANA E MONTANHA

Se as visitas do Dakar à Guiné são espaçadas, os concorrentes não se sentem menos em terreno familiar. As pistas guineenses requerem as mesmas qualidades de condução que as utilizadas no Mali e no Senegal, e o mesmo calor se liberta das suas povoações à passagem da caravana. Em primeiro lugar, a vegetação é tradicionalmente mais densa e os pilotos terão o prazer de descobrir um relevo “semi-montanhoso” que oferece uma variedade de paisagens única na região.



- População : 7,1 milhões
- Superfície : 245 860 km²
- Capital : Conakry
- Ponto mais alto : Mont Nimba 1 752 m
- Principais cidades : Kankan, Labé, Nzerékoré

As glórias do desporto guineense: Pascal Feinduno, Titi Camara (futebol)

O Dakar na Guiné - 5 passagens: 1984, 1986, 1989, 1995, 1996 6 etapas

Cidade-etapa tradicional: Labé

SENEGAL : CONCRETIZAR O OBJECTIVO

O Senegal, através da sua capital emblemática, está intimamente associado ao maior rali raid do mundo, o Dakar. A chegada dos concorrentes, sinónimo de festa e de paixão, suscita sempre o entusiasmo do público senegalês. O desporto mecânico ocupa um lugar importante na paisagem dakariana com a mítica corrida automóvel das “Seis horas de Dakar”, organizada todos os anos pela FSAM.
No tocante à corrida, o Senegal apresenta-se como uma lição de humildade e de paciência. Se o Lac Rose é bem o local ideal para terminar uma aventura de três semanas tão desgastante quanto inesquecível, os últimos metros de percurso nem sempre são os mais fáceis. Por causa de um erro de condução, uma falha mecânica ou uma penalização pesada (como Jean-Louis Schlesser em 2001), o rali pode perder-se também no Senegal.



- População : 9,2 milhões
- Superfície : 196 192 km²
- Capital : Dakar
- Principais cidades : Thiès, Kaolack, Ziguinchor, Saint-Louis

As glórias do desporto senegalês: Jules Bocandé, Oumar Sene, El Hadji Diouf, Khalilou Fadiga, Papa Bouba Diop, (futebol), Papa Gallo Thiam, Amadou Dia Ba, Ami M’Backe Thiam (atletismo), Yahiya Doumbia (ténis), Laurent Gomis (boxe francês), Mamadou Ndiaye (karaté), Lamine Guèye (ski alpino)

O Dakar no Senegal - 25 passagens: 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005) 77 etapas

Cidades-etapa tradicionais: Saint-Louis, Lac Rose, Tambacounda

 
Pesquisar

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.